seg/11/19
Notícias de Última Hora

Aprenda a cortar gastos na empresa de maneira eficiente

Quando o negócio enfrenta um período de dificuldades, o lucro da empresa costuma escoar por canais que precisam ser reparados. Em um ambiente corporativo, todo mundo sabe que esses atos são necessários para manter a saúde da vida financeira. Porém, será que os empreendedores sabem como cortar gastos na empresa da forma certa?

Na verdade, é muito comum que gestores e líderes façam isso de maneira errada. Afinal, essa é uma tarefa que requer foco tanto no planejamento quanto na organização. 

A manutenção de um controle rígido das despesas é uma boa forma de economizar, assim como a elaboração de um orçamento financeiro compatível com a realidade do negócio. Diminuir o consumo extra nem sempre basta e, por conta disso, é necessário bloquear as saídas de dinheiro.

Mas como fazer isso e colher resultados eficientes? Se você precisa cortar gastos na empresa, mas não tem certeza de por onde iniciar, este post poderá te ajudar a mudar esse cenário!

Cortar gastos na empresa interfere mesmo no orçamento mensal?

Pois é. Há quem pense que, em vez de pensar em cortar gastos, é possível interromper a crise observando outros métodos de reversão da situação como empréstimos bancários e boas renegociações. Entretanto, de que adianta encher o caixa de novo se as moedas vazam incessantemente por buracos escondidos?

No Brasil, o endividamento é uma realidade para quase metade dos consumidores. Segundo informações do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), aproximadamente 59 milhões de pessoas não puderam arcar com seus gastos em 2017. Esse número representa uma fatia de 39% da população.

A cultura do endividamento tem tudo a ver com o consumo desenfreado e, quando o seu negócio está em jogo, é melhor apostar na boa educação financeira. Por sua vez, ela começa com o equilíbrio dos preços que, se você parar para pensar, são dispensáveis.

Quando se interrompe os gastos supérfluos, de pouco a pouco, é possível notar uma diferença positiva no fluxo do caixa. Existe uma série de exemplos que podem te ajudar nessa empreitada. Vamos conferir as principais opções a seguir:

Aprendendo a cortar gastos na empresa

O controle no orçamento é um dos primeiros passos para quem quer eliminar os gastos desnecessários sejam eles pessoais ou empresariais. Para isso, você precisará da ajuda de uma planilha eletrônica, aplicativo ou mesmo uma agenda onde possa registrar todas as despesas.

A capacidade de controlar os custos operacionais é o cerne da contenção de gastos. Isso porque, somente a partir de uma análise clara e organizada do fluxo financeiro, se torna possível identificar onde enxugar.

Para te ajudar no próximo passo reunimos algumas atitudes que você pode conter agora mesmo para impedir que o dinheiro da empresa vá parar na lixeira. Confira!

Racionamento de energia

Até que as contas comecem a apertar, muitos empresários não prestam atenção na soma de dinheiro que pode ser perdida com o uso indiscriminado da energia elétrica.

Esse é um vilão que pode ser vencido por meio de atitudes práticas como o aproveitamento da luz solar, o controle das lâmpadas de corredores e salas vazias, o uso da tecnologia de LED, entre outros meios.

Computadores, ar condicionado e aparelhos elétricos devem ser desligados quando os ambientes não estão sendo utilizados. Equipamentos em standby continuam a consumir energia, portanto, desligue-os sempre que terminar de usar.

Quando o clima não estiver quente, você pode optar por desligar o ar condicionado e criar o hábito de manter as janelas abertas. Além de economizar a energia, essa ação contribuirá para a troca de ar no local de trabalho.

Controle de estoque

O fluxo de mercadorias no estoque de uma organização representa um conjunto de processos onde a movimentação de dinheiro é alta. Quando o controle na armazenagem é ineficiente, os gastos com despesas desnecessárias serão grandes.

A reposição mal planejada das mercadorias é um exemplo disso, pois ela traz consigo a necessidade de compras emergenciais, diminuindo as chances de economia. Outra forma de perder dinheiro é com avarias em itens mal transportados ou armazenados sem os cuidados necessários com as características próprias, tais como temperatura, embalagem, luz, etc.

Para eliminar esse tipo de problema, planeje seu estoque com cuidado e antecedência. Assim, você fecha a torneira dos dispêndios e impede mais um vazamento de receita que pode fazer a diferença nos cálculos do fim do mês.

Software de gerenciamento financeiro

Outra ótima forma de cortar gastos na empresa é utilizando um software de gerenciamento financeiro. Esse tipo de ferramenta costuma agrupar os dados mais relevantes sobre as finanças do seu negócio em um único sistema, facilitando o acompanhamento das informações e o planejamento financeiro.

Resultados podem surpreender positivamente quando hábitos novos são instaurados no ambiente de trabalho. O mercado está repleto de opções inteligentes para empresas de todos os portes que desejam ganhar qualidade no gerenciamento de custos e implantar estratégias de redução dos preços. Basta fazer uma boa pesquisa e correr atrás.

Pacotes de telefonia e Internet

Você já parou para pensar que as companhias de telefonia e Internet estão interessadas em fazer negócios com instituições de todos os segmentos? Teoricamente, pessoas jurídicas apresentam maiores chances de manter os pagamentos em dia. Além disso, a oportunidade de oferecer pacotes de serviços com múltiplas alternativas é maior.

Isso significa que você pode procurar pela opção que oferece melhor custo-benefício, negociando sempre que possível. Telefonia e internet envolvem muito dinheiro e, dificilmente, a empresa contratada desejará perder o contrato. Use isso para tentar a cobertura de ofertas e conseguir alívio nas contas.

Contratação e demissão de funcionários

Quando o assunto é enxugar despesas, a demissão de funcionários vem logo à mente. Afinal, muitas empresas fazem bons números de demissões sob o pretexto do corte de gastos.

Contudo, vale a pena refletir antes de tomar um passo como esse. Ao contratar ou demitir um colaborador, é preciso que você esteja por dentro dos gastos envolvidos nesse processo.

Os custos vão desde o treinamento e adaptação do novo funcionário até os direitos trabalhistas no momento de assinar a demissão.

Pergunte a si mesmo se a contratação de um colaborador é, de fato, necessária no momento atual. Nem sempre a demanda de trabalho exige um funcionário com regime de CLT. Por isso, você pode optar por terceirizar um serviço ou contratar um profissional freelancer. Acredite, essa é uma maneira muito eficiente de reduzir o consumo.

Em um cenário de alta competitividade, incertezas econômicas e índices de inflação no valor de produtos e serviços, nada melhor do que buscar maneiras práticas e inteligentes para impedir o escoamento do seu caixa.

Conte-nos quais são as medidas que você já tomou para cortar gastos na empresa. Sua experiência é importante para nós.

Facebook Comments

Sobre Osmar Lopes

Osmar Lopes
Osmar Lopes, atualmente CEO na empresa o Rei das Alianças, criou o blog O Sócio com o desejo de compartilhar experiências vitoriosas sobre como transformar um negócio praticamente falido em sucesso absoluto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *