seg/06/20

Por que é importante emitir nota fiscal eletrônica?

Já que esse documento que se tornou parte do dia a dia do mundo corporativo, emitir nota fiscal eletrônica é uma necessidade que toda empresa registrada tem. Conhecida pela sigla NF-e, ela foi designada para substituir o formato antigo das notas fiscais. Com isso, o lançamento e organização ficou mais fácil.

Uma das grandes vantagens da NF-e é a capacidade de ser emitida e armazenada de forma eletrônica. Essa característica acaba com a necessidade de arquivos físicos, reduzindo custos e riscos de extravio.

Mas você sabe mesmo qual é a necessidade de emitir nota fiscal eletrônica? Se tiver dúvidas, neste artigo abordaremos essa questão, incluindo os tipos do mercado. Continue acompanhando.

Quais são suas vantagens ao emitir nota fiscal eletrônica?

A NF-e serve para documentar eletronicamente as operações tributárias das empresas. Isso só é possível ser resolvido de maneira eletrônica graças à validade jurídica que é assegurada por dois quesitos: a assinatura digital da organização e a autorização prévia de uso.

Nem é preciso dizer o quanto essa transformação trouxe inúmeras vantagens para o ambiente dos empreendedores. Somente a substituição da maior parte das notas em papel já representa uma incrível facilitação no cotidiano administrativo, otimizando o tempo e operando de maneira sustentável.

Além disso, os empreendedores passam a ter a chance de fazer uso de um emissor de notas integrado ao ERP. Dessa maneira, é possível unificar as informações cadastradas sobre os clientes e os fornecedores diretamente na nota. Para que ter que digitar os dados novamente? Agora, basta conferi-los.

Vale dizer que as notas eletrônicas ficam disponíveis no site da Receita por até 180 dias. A consulta online pode ser feita a qualquer momento. Mas fique atento, esse acesso só é liberado por meio de uma chave fornecida durante a própria emissão do documento.

Quais são os tipos de nota fiscal eletrônica?

Nota fiscal eletrônica (NF-e)

Essa é a versão de nota digital mais popular. Utilizada na venda de produtos com necessidade de pagamento do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O que valida o documento é a assinatura digital da empresa e a autorização da Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Nota fiscal de serviço eletrônica (NFS-e)

É uma nota específica para a prestação de serviços. Foi criada para substituir a Declaração de Serviço e está ligada ao Imposto sobre Serviços (ISS). Essa modalidade tem impostos fixados por cidade. Por isso, fique de olho no que diz a prefeitura.

Conhecimento de transporte eletrônico (CT-e)

Esse documento é específico da prestação de transporte rodoviário de carga. Ele descarta o uso de faturas duplicadas, eliminando divergências entre o que consta nas notas e o que é transportado, de fato. O que valida o documento é a assinatura digital da empresa e a autorização da Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Nota fiscal de consumidor eletrônica (NFC-e)

Substitui os documentos em papel usados no varejo e aprimora o controle fiscal. Essa nota descarta o uso do cupom fiscal e da nota fiscal do tipo 2. Promove redução dos gastos e agilidade ao procedimento. Vale lembrar que, em São Paulo, existe um modelo de Cupom Fiscal Eletrônico (SAT – modelo 59) que cumpre a mesma função da NFC-e.

E aí? Quer emitir nota fiscal eletrônica mas não sabe como? O mercado possui diversas opções de emissores. No entanto, dedique tempo com sua pesquisa e assegure de a ferramenta online vai suprir as necessidades do seu negócio. Se tiver dúvidas, deixe um comentário e ajudaremos você.

Facebook Comments

Sobre Osmar Lopes

Osmar Lopes
Osmar Lopes, atualmente CEO na empresa o Rei das Alianças, criou o blog O Sócio com o desejo de compartilhar experiências vitoriosas sobre como transformar um negócio praticamente falido em sucesso absoluto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *