seg/06/20

Vale a pena transformar um funcionário em sócio?

Encontrar o sócio certo está longe de ser uma tarefa fácil. Quem nunca ouviu falar que sociedade é como um casamento? E como todo casamento, deve ser bem pensado. Ainda usando essa comparação, pode ser que a pessoa que você procura esteja bem diante dos seus olhos. Já parou para pensar que o seu sócio pode estar dentro do seu próprio negócio?

Propor uma sociedade para um funcionário pode ser uma ideia incrível. Afinal, ele já conhece o potencial da empresa, é uma pessoa de confiança e já demonstrou vestir a camisa da sua marca. E então? Será que vale a pena? Continue lendo este artigo e tire suas próprias conclusões.

Vantagens de transformar funcionário em sócio

A seguir, vamos falar sobre as principais vantagens dessa decisão.

Estabilidade para a tomada de decisões

Há muitas vantagens em ter um sócio que corresponde às metas e objetivos da empresa. Compartilhar a direção em sociedade traz estabilidade para suas decisões como empreendedor. No fim das contas, mesmo que o empreendimento ainda não represente uma grande vantagem financeira, você não poderá mais pensar simplesmente em trocar ou não de empresa.

Retenção de profissionais

Toda empresa no Brasil enfrenta dificuldade para encontrar mão de obra qualificada. Se você conseguiu achar esse tesouro, saiba que a probabilidade de que ele seja disputado também é grande.

Durante minha jornada, já vi muitos funcionários virarem sócios porque os empresários não queriam correr o risco de perder a pessoa que gera mais resultados. E, caro amigo, como garantir que seu melhor funcionário não titubeie diante da proposta sedutora do concorrente? Vale a pena pensar.

Postura que favorece o crescimento

A autonomia é uma outra questão importante. Sócios são líderes que só precisam responder à assembleia de sócios. Isso faz com que você e o funcionário promovido se mantenham em uma postura responsável dentro da empresa. O aumento do comprometimento vai favorecer o crescimento e a produtividade.

Manutenção de clientes

Em alguns negócios específicos, uma proposta de sociedade pode ser a melhor maneira de não perder clientes apegados a um relacionamento profissional com o determinado colaborador.

Se tiver na dúvida quanto ao que fazer com o funcionário exemplar, faça para si perguntas como:

  • O que será da empresa se ele partir?
  • Como vou ficar?
  • O grau de excelência cairá?

Você pode encontrar alternativas como intensificar os investimentos em retenção profissional, ou descobrir que quer compartilhar seus sonhos ligados à empresa com essa pessoa que você confia.

Enxergando a sociedade como um casamento

Pessoalmente, posso dizer que ter um sócio é uma posição benéfica por todos esses motivos, e outros. Você poderá compartilhar o risco financeiro, dividir toda a energia e tempo investidos diariamente no negócio, bem como se juntar àquela pessoa que tem expertise em uma área complementar.

No entanto, assim como muitos casamentos dão errado, é comum que isso se repita no ambiente corporativo. Nesse caso, vale lembrar que você não poderá demitir seu sócio. Em grande parte dos casos, um sócio compra a parte do outro ou ambos desfazem a empresa.

Tome cuidado com essa associação. Não faça nada por impulso. Para fazer negócio, existem outros modelos para fazer negócios, como afiliações ou até mesmo esquemas de comissão por venda. Portanto, pense por tempo suficiente antes de se comprometer.

Por falar em transformar funcionários exemplares em sócio, que tal descobrir como estimular a performance de sua equipe. Publiquei um artigo oferecendo dicas práticas e didáticas. Não fique de fora.

Facebook Comments

Sobre Osmar Lopes

Osmar Lopes
Osmar Lopes, atualmente CEO na empresa o Rei das Alianças, criou o blog O Sócio com o desejo de compartilhar experiências vitoriosas sobre como transformar um negócio praticamente falido em sucesso absoluto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *